Tópicos

O que trazer

Apenas material para anotações se quiser.

Infos

Envie o formulário de inscrição para ser avisado sobre próximas turmas

Curso [2 encontros]
das 19h às 23h
2x R$ 270,00

Descrição

Este curso estabelecerá um debate a respeito da diversidade da produção apresentada nas quatro últimas décadas no cenário institucional internacional, privilegiando as mídias mais recentes como a fotografia e o vídeo. A discussão terá como ponto de partida o momento de “descategorização” do objeto artístico, ocorrido na passagem dos anos ‘60 para ’70, no qual a tensão entre permanência e efemeridade produziu outros formatos de apresentação da obra. Em seguida abordaremos a explosão do mercado de arte no começo dos anos ’80 e o papel de resistência da fotografia frente aos neo-ismos da pintura pós-moderna. A expansão internacional do modelo da Escola de Düsseldorf. A explosão do documentário nas artes visuais. O triunfo da arte como fotografia: a mais nova coqueluche institucional. Este trajeto será traçado a partir do trabalho de artistas cujo posicionamento foi marcante nestas décadas: Robert Smithson, Baldessari, Nam June Paik, Stephen Shore, Lousie Lawler, Jeff Wall, Thomas Struth, Philip Lorca-diCorcia, Hiroshi Sugimoto, Martin Parr, Candice Breitz, entre outros. Analisaremos também tendências atuais através da discussão a respeito de edições de importantes mostras do circuito internacional: Bienal de Veneza, Bienal de Berlim, Bienal de São Paulo, Documenta de Kassel, Trienal de Vídeo e Fotografia do ICP em Nova Iorque, Bienal de Fotografia de Lima, etc.

“Photograph of a performance by Yves Klein at Rue Gentil-Bernard, Fontenay-aux-Roses, October 1960. Photo by: Harry Shunk

Inscrição

Denise Gadelha

Denise Gadelha é mestre em Poéticas Visuais pelo Programa de Pós Graduação em Artes Visuais da UFRGS. Em 2012 cursou o programa intensivo de Art and Business no Sotheby’s Institute of Art em Londres. Atua como artista, professora e curadora. Ministra cursos sobre Arte Contemporânea e Fotografia. Conduziu o programa educativo da SP_Arte/Foto (setembro/2010) e o ciclo de palestras na SP_Arte/Foto em 2011. Realizou acompanhamento de artistas e curadoria da exposição inaugural do El Borde, no Centro de la Imagen, Lima, Peru (2011) e o Laboratório de Espacialização Fotográfica no Espaço F+ na Fauna Galeria, São Paulo (2013).  Recentemente, em 2014, realizou a individual DúO na Galeria El Ojo Ajeno, integrando a Bienal de Fotografía de Lima; também nesta bienal foi co-curadora da exposição Brasil: voces en la multidud, Assef, De Andrade e Morais na Sala Inca Garcilaso, Lima, Peru.

Foto: Jules Spinatsch

Compartilhe isso: