Tópicos

* As cores na prática;
* Apresentação do método de trabalho experimental através do primeiro exercício: as árvores;
* Discussão sobre o método e primeiro questionamento: as cores primárias;
* Exercício de descoberta das cores primárias através da adição de cores-luz;
* Síntese das cores secundárias;
* A estrela das cores;
* A construção da palheta;
* A caixa ótica;
* A relação das cores primárias e o olho: fisiologia;
* A experimentação dentro da caixa ótica;
* Sensores, negativos, lentes;
* Relação com profundidade de campo, diafragma;
* A fotografia desde antes da fotografia;
* A descoberta técnica do renascimento;
* Apresentação de autores: Edward Hopper, Miroslav Tichy, Nan Goldin, Robert Frank entre outros;
* A cor na câmera;
* Temperatura de cor;
* Experiência prática com temperatura de cor;
* Relação com o olho humano;
* Noções de iluminação;
* Análise de luz;
* Exercícios práticos com equipamento de iluminação de cinema.

O que trazer

* Trazer câmera fotográfica digital (para o último exercício – opcional) e bloco de anotações

Infos

Workshop [8 horas]
Envie o formulário de inscrição para ser avisado sobre próximas turmas
10h às 13h30 [sábado]
10h às 16h [domingo]
2x R$ 240,00

Descrição

O objetivo primordial do workshop é proporcionar ao aluno a experiência de trabalhar com a luz como parte integrante e fundamental do caminho para o entendimento da cor, visando à compreensão de que tal domínio adquirido possibilita ao fotógrafo a criação de uma estética própria e consciente, como a que é desenvolvida por Gui Mohallem em seu trabalho.

Desconstruindo a luz: experimentação e prática, reúne alguns dos melhores exercícios criados por Gui para propiciar aos participantes, mesmo fotógrafos mais experientes, a vivência de questões muitas vezes abstratas, como a teoria das cores. Os alunos farão experimentações com a luz e a cor utilizando equipamentos de iluminação de cinema.

Foto: Gui Mohallem

Inscrição

Gui Mohallem

Mineiro de Itajubá, graduado em Cinema e Vídeo pela ECA/USP. No final de 2008 fez sua primeira exposição individual, “Ensaio Para a Loucura”, em Nova York. No Brasil, participou de exposições nas galerias Olido, Babel, Baró Cruz e Emma Thomas e Luciana Caravello.  Em 2011, realizou duas exposições individuais em São Paulo, uma em Brasília e uma nos EUA. Foi selecionado para participar do programa “Descubrimientos”, do Photoespaña, e ganhou o 2º lugar no prêmio Conrado Wessel.

Em 2012, fez residência artísitica em Beirute lançou seu primeiro livro, Welcome Home.  Em 2013 foi palestrante do Festival de Fotografia de Tiradentes e do 9º Paraty em Foco. Participou também da exposição Panoramas do Sul, no 18º festival Sesc_Videobrasil. Em 2014 lançou sua segunda publicação, Tcharafna, pela PINGADO-PRÉS e fez sua primeira individual no Rio de Janeiro.

Os temas de maior interesse surgem a partir de uma vivência pessoal. Gui vem desenvolvendo pesquisas sobre o abandono e o pertencimento, numa experiência pautada pelo profundo envolvimento com o que fotografa.

Foto: Eduardo Muylaert

Compartilhe isso: