Tópicos

*Como criar um projeto de fotografia documental de raiz.

*Quais são os desafios técnicos, financeiros conceptuais e éticos para trabalhar e viver como um fotógrafo documentarista

O que trazer

Trazer um portfólio em papel/digital.

 

Infos

Workshop [15 horas]
Dias 26, 27 e 28 de agosto
19:00 às 22:00 [sexta-feira]
10:00 às 17 [sábado e domingo]
2x R$ 375,00

Descrição

Este workshop destina-se a fotógrafos ou aspirantes a fotógrafos, com conhecimento da técnica fotográfica, e interessados em explorar fotografia documental com um forte vinculo social e político.

Neste workshop serão abordados formas de pensar, investigar, produzir, mostrar e promover um trabalho de fotografia documental, baseado no contar histórias humanísticas, de relevância histórica, social e política.

Com uma duração de 15 horas divididas em 3 dias, este workshop ajudará fotógrafos e aspirantes a fotógrafo a compreender algumas das mais relevantes referências da fotografia documental, enquadramento histórico e político da fotografia e o papel da mesma como uma ferramenta de questionamento social. Serão também abordadas questões éticas, técnicas de investigação jornalística e como abordar um projeto documental da sua génese até ao final, fontes de financiamento, assim como técnicas para promoção ao longo do caminho e uma vez terminado o processo de criação.

Todas estas técnicas serão abordadas em paralelo com uma crítica de portfólios individualizada por parte do autor para todos os alunos, e em grupo discutir os vários tipos de abordagem ou seguimento possível dos mesmos.

Requisitos: Os alunos deverão ter ideias claras do domínio da técnica fotográfica e um portfólio para mostrar que demonstre a sua capacidade para focar o olhar em assuntos de fotografia documental.

Foto: João Pina
A sala de tortura de “Olimpo” um ex-centro de detenção e tortura clandestino utilizado pela polícia federal e militar para interrogar e matar militantes de esquerda em Buenos Aires, Argentina durante a ditadura militar 1.975-1.983.Buenos Aires, Argentina, novembro de 2007.

www.joao-pina.com

Inscrição

João Pina

João Pina nasceu em Lisboa, em 1980. Em 2005 formou-se no International Center of Photography em Nova Iorque, especializando-se em Fotojornalismo e Fotografia Documental. Começou a trabalhar como fotógrafo aos 18 anos, tendo passado grande parte da última década a trabalhar na América Latina.

Em 2007 publicou em Portugal o seu primeiro livro de fotografia (em colaboração com Rui Daniel Galiza, autor dos textos), Por Teu Livre Pensamento, onde relata as histórias de 25 presos políticos portugueses. Este mesmo trabalho serviu de inspiração a uma campanha publicitária da Amnistia Internacional, tendo ainda propiciado a João Pina, em 2011, o prémio Lion d’Or no Cannes Lions International Festival of Creativity. O seu trabalho já foi galardoado com vários outros prémios, bolsas e distinções, entre os quais se contam as bolsas Estação Imagem e Alexandra Boulat, bem como a sua nomeação para finalista do Henri Nannen Award e do Care Award. Em 2014 terminou o seu mais longo projecto pessoal que culminou na publicação do livro CONDOR que entre outras distinções, foi considerado o melhor livro de fotografia IberoAmericano pelo POY Latin America e galardoado o PDN Photo Annual ambos el 2015.

O trabalho de João Pina tem sido publicado em vários órgãos de comunicação de renome mundial: New York Times, New Yorker, Time Magazine, Newsweek, Stern, GEO, El Pais, EPs, La Vanguardia Magazine, D Magazine, Io Donna, Days Japan, Expresso e Visão, entre outros.

As suas fotografias foram expostas em Nova Iorque (I.C.P. Point of View Gallery e Howard Greenberg Gallery), Londres (Ian Parry Award), Tóquio (Canon Gallery), Lisboa (KGaleria e Casa Fernando Pessoa), Porto (Centro Português de Fotografia) e Perpignan (Visa pour L’Image) São Paulo (Paço das Artes), Rio de Janeiro (Museu de Arte Moderna) Montevideo (Centro de Fotografia) e Santiago do Chile (Museo de la Memoria y los Derechos Humanos).

Compartilhe isso: