Tópicos

* Como pensam as imagens?
* É contraditório construir narrativas documentais?
* As ficções documentam?

O que trazer

Projetos ou pré projetos para serem apresentados em classe (não é obrigatório)

Infos

Envie o formulário de inscrição para ser avisado sobre próximas turmas

Workshop [15 horas]
30 e 31 de maio e 01 de junho
19h às 22h [sexta-feira]
10h às 17h [sábado e domingo]
2x R$ 337.50

Descrição

Este workshop propõe um panorama pelas distintas abordagens da fotografia documental. Junto com os alunos, Claudi Carreras analisará os objetivos do documental contemporâneo, a construção de narrativas e os modos de representação. O objetivo é refletir sobre a criação a partir do fato de documentar, gerando narrativas visuais atrativas em uma área com muitos meios de difusão e poucos meios de financiamento.

Neste workshop enfrentaremos o limites da documentação fotográfica, se é que eles existem. Num momento de saturação visual e excesso de imagens, estudaremos como gerar narrativas eficazes no contexto da comunicação visual contemporânea.

Pensaremos juntos sobre as imagens que valem a pena, contam histórias, fazem a imaginação voar e cumprem a sua função de comunicar.

Foto: Claudi Carreras

Inscrição

Claudi Carreras

Curador e editor independente, assim como pesquisador de fotografia formado em Belas Artes pela Universidade de Barcelona, doutorando em Arte e Cultura de Mídias. Em 2007 publicou o libro Conversas com fotógrafos Mexicanos pela editora Gustavo Gili, de Barcelona. É autor da série Autorretrato de América Latina, publicada em 2006 e 2007 na revista do jornal La Vanguardia, de Barcelona.

Carreras foi curador de diversas exposições: Cuba Mía, Front3era, Transnacionale(es) e Estaciones. Recentemente assinou a curadoria de Laberinto de miradas: um percurso pela fotografia documental em Ibero América, da Agência Espanhola de Cooperação Internacional e Desenvolvimento – AECID, e Casa América Catalunha, que viajou para 18 países latino-americanos e Espanha em 29 itinerâncias. Resiliência, exposição do Instituto Cervantes ganhadora do Prêmio do público El Mundo como melhor exposição da edição 2009 de PhotoEspaña, foi inaugurada em Madri, Chicago, Nova York, Nova Délhi, Roma, Istambul, Tetuán e Tange

Foi diretor do 1° Encontro de Coletivos Ibero-americanos realizado em São Paulo em 2008 e também é diretor do projeto E·CO do Ministério de Cultura de Espanha; projeto expositivo que gerou o primeiro Encontro de Coletivos Fotográficos de Europa e América Latina, que depois de itinerar por Espanha e Brasil em 2011, está viajando por várias cidades dos EUA, incluindo Washington, DC e Chicago.

Foi o curador da 8ª e 9ª  edição do Paraty em Foco – Festival Internacional de Fotografia (Rio de Janeiro). É assessor e curador do Fórum Ibero-americano de Fotografia de São Paulo, foi o curador para América Latina da edição da bienal Photoquai (Musée du Quai Branly, Paris), em 2013, e curador/ editor do projeto LatinUs Photo Latino USA desenvolvido para Spain USA Foundation em colaboração com a National Portrait U.S. e Smithsonian Latino.

Desde o começo de 2012 reside em Brasil coordenando e dirigindo novos projetos do Estúdio Madalena, São Paulo.

Compartilhe isso: