Tópicos

O que trazer

Os alunos devem trazer um trabalho em andamento propondo uma edição do material e um conjunto extra de imagens que não fazem parte dessa edição. O aluno deve se preparar para falar sobre o trabalho e as motivações que o fazem fotografar. É fundamental estar aberto a críticas e disposto a discutir não só o seu trabalho, mas também o dos colegas.

Infos

Workshop [15h]
14, 15 e 16 de julho. 
19h às 22h [sexta-feira]
10h às 17h [sábado e domingo]
2x R$270,00

Descrição

Um dos grandes desafios para quem utiliza a fotografia como forma de expressão é construir um distanciamento crítico em relação ao próprio trabalho, possibilitando, assim, a construção de discursos que surgem a partir da imagem e de seus conteúdos e não de idéias pré concebidas sobre o que se deseja delas. Uma das maneiras de construir um entendimento mais claro sobre o que se produz é o diálogo e a crítica.

O workshop propõe um momento de quebra de certezas e mapeamento de possíveis direcionamentos dentro de trabalhos já em andamento. Mais do que um workshop de edição que busca finalizar projetos, tentaremos, em grupo, identificar possibilidades, linhas de força e desconstruir certezas abrindo novos caminhos.  O workshop será desenvolvido a partir da leitura de textos ( antes dos encontros ), discussões em aula e longas seções de edição e crítica, nas quais todos os participantes serão estimulados a falar sobre os trabalhos apresentados.

 

Inscrição

Felipe Russo

Nascido no ano de 1979 em São Paulo, Felipe Russo é biólogo e em 2014 concluiu o Master in Fine Arts na Universidade de Hartford (EUA), programa que tem como foco o Livro de Artista. Em seus trabalhos utiliza a fotografia, para estabelecer novas relações de vivência e compreensão do espaço habitado especialmente na cidade de São Paulo.  Possui obras em coleções públicas e privadas como a da Maison Européenne de La Photographie, em Paris.

O trabalho CENTRO, publicado em livro pelo autor em 2014 foi apontado pela revista TIME como um dos melhores fotolivros do ano. O trabalho participou de exposições em São Paulo, Milão, Buenos Aires, Belfast, Madrid e Mumbai e foi finalista do AIMIA | AGO Photography Prize 2014, do Cord-Source Prize 2014, do Prêmio Conrado Wessel de Arte 2015 e  do Guatephoto 2015. Seu último trabalho, “Garagem Automática” foi apresentado em uma individual na Casa da Imagem – Museu da Cidade de São Paulo em 2016 e atualmente integra a exposição “Antilogias, o fotográfico na Pinacoteca” na Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Compartilhe isso: