Tópicos

* Exercícios de sensibilização na ausência da visão;
* Prática de light painting em estúdio;
* Prática com câmeras artesanais e linguagem visual;
* Revelação e ampliação de negativos preto e branco;
* Foto/palavra: narrativa visual sobre texto literário.

O que trazer

Infos

Curso [8 encontros]
Envie o formulário de inscrição para ser avisado sobre próximas turmas
14h às 17h
3 x R$ 360,00

Descrição

Este curso aborda exercícios de sensibilização, privação da visão, prática de light painting, construção de câmeras artesanais com caixa de fósforo (pinbox), revelação e ampliação de negativos em laboratório preto e branco e encadeamento linear da produção coletiva.

O objetivo é relacionar palavra e imagem, construindo e ilustrando uma narrativa visual baseada num texto literário.

Foto: Cidade Invertida

Inscrição

Ricardo Hantzschel

Jornalista formado pela PUC-SP e pós graduado em Fotografia e Mídia pelo Senac-SP é fotógrafo profissional há vinte e cinco anos. Professor do Centro Acadêmico Senac (CAS) desde 2000, ministra diciplinas na Graduação e Pós Graduação. Em 2003 foi vencedor do prêmio Porto Seguro de Fotografia, São Paulo 450 anos. Figura no acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo desde 2001.

Nos últimos 18 anos tem exposto seu trabalho pessoal destacando-se os ensaios “Cidade Múltipla” (Instituto Carrefour 2011, Caixa Cultural Sé 2010, Festival Hercule Florence-PUC Campinas 2010), “Vestígios do Carandiru” (Sesc Santana 2012, Galeria do Cj Nacional 2007, Centro Cultural São Paulo 2004, Museu de Arte de Ribeirão Preto 2004), “Cidade Casual” (Sesc Pompéia 2004, Espaço Porto Seguro 2001 e 2003, Visual Studies Workshop Gallery/NY-EUA 2001, Museu da Imagem e do Som 2000), “A Sombra do Porto” (Centro de Exposições Imigrantes 2002, Pinacoteca de Santos 2000, Centro Cultural São Paulo 1999), entre outros.

Desenvolve o projeto educacional em linguagem visual “Cidade Invertida” há seis anos, com atuação em entidades da periferia, faculdades, museus e eventos fotográficos. O projeto foi premiado em 2006 pelo Programa de Ação Cultural do Governo do Estado, voltando a ser premiado em 2008 com a certificação de “Mérito Cultural” pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e novamente reconhecido em 2010 através do Prêmio Comgás de patrocínio Sócio Cultural.

Compartilhe isso: