Jorge Bodanzky

Cineasta e fotógrafo

Oficina Pará

Filho de pais europeus e falando alemão em casa desde criança, Jorge Bodanzky se formou na Universidade de Brasília e também estudou na Filmgestaltung, em Ulm, na Alemanha. Trabalhou como fotógrafo freelancer para várias publicações e se apaixonou pela Amazônia ao visitá-la pela primeira vez. O cineasta tem uma obra extensa, com vários trabalhos realizados para a televisão alemã.

Criado em 2000, o projeto Navegar Amazônia é uma espécie de síntese do seu trabalho: a paixão pela floresta, suas preocupações ambientais, o respeito e o fascínio pela visão de mundo das comunidades ribeirinhas da região. Trata-se de um barco multimídia, plugado na internet, que virou ponto de cultura do Ministério da Cultura e que percorre as áreas mais longínquas da Amazônia promovendo oficinas, debates e encontros. “Uma janela para o mundo de dentro para fora, mas também de fora para dentro”, ressalta Jorge enfatizando a importância da alteridade, do olhar do “outro” em seu trabalho. Uma pequena amostra do trabalho do Navegar Amazônia pode ser conferida no documentárioNo Meio do Rio, entre as Árvores, de 2009.

O fascínio e a atualidade da obra de Jorge Bodanzky residem justamente no fato de que ele não estava nem um pouco preocupado em seguir cartilhas de experimentações incensadas por determinadas vertentes da crítica especializada. Ciente das fronteiras difusas entre o documentário e a ficção, o cineasta e também grande fotógrafo sempre embaralhou sem medo ou pudores esses limites e conseguiu enveredar por camadas muito profundas do “real”, talvez inexpugnáveis somente com os procedimentos de linguagem que costumam estar associados ao filme documentário.

jorgebodanzky.blogspot.com
www.tvnavegar.com.br

www.youtube.com/watch?v=TlUXQTPaWPg ( primeira parte)
www.youtube.com/watch?v=1OlTSDjACHQ ( segunda parte)

Fonte: 4º Mostra Ecofalante de cinema ambiental  texto de Evaldo Mocarzel

Compartilhe isso: