Martin Parr

fotógrafo e pesquisador

BRAZIL. Fortaleza. 2008.

Martin Parr se distingue de seus pares facilmente. Ele não tem o estereótipo de fotógrafo, é discreto, devotado aos livros como se fosse um bibliotecário da Oxford College; é um colecionador compulsivo com tudo o que é relacionado a fotografia. Como súdito da rainha, mantém uma fleuma permanente, mas é um dos críticos mais contundentes da sociedade, com humor feroz nas entrelinhas. Nascido em 1952 na pequena e prosaica Epson, em Surrey, começou a fotografar a intimidade da sua casa, as pessoas que encontrava pela rua, retratados em um de seus vários livros, Think of England (Phaidon, 2000), e depois o mundo. Produz um singular documentarismo social através de uma narrativa e uma sintaxe desconcertantes, extratos de uma obra original que, acima de tudo, questiona a sociedade contemporânea em que vivemos. Curador e editor, vem coordenando festivais, exposições e inúmeras publicações importantes, entre elas o Fotolivros Latino-americanos (Cosac Naify, 2012).

BRAZIL. Fortaleza. 2008. © Martin Parr Collection/Magnum Photos. 

Compartilhe isso: